Paris é a cidade que recebe o maior número de visitantes por ano em todo o mundo e para os brasileiros, portanto, o que não faltam são meios para chegar até ela.

De Avião

A cidade é servida por dois aeroportos na região metropolitana:

Aeroporto Charles Gaulle (CDG) – O maior não só da França, mas um dos maiores da Europa e o mais importante do país.

Aeroporto Internacional Orly – O mais próximo da capital francesa.

Aeroporto Beauvais Tillé – Localizado na cidade de mesmo nome, à uma hora e meia de Paris. É usado, principalmente, pelas companhias low cost Ryanair e Wizz Air.

Aeroporto Vatry – Localizado entre Paris e a região de Champagne, sendo uma quarta opção e, usado apenas no verão.

Voos para Paris partem das principais capitais brasileiras com destino ao Aeroporto Internacional Charles de Gaulle, também conhecido como Aeroporto Roissy. O Charles de Gaulle está localizado a 23 km a nordeste de Paris e é um centro de aviação mundial. A Air France/KLM e a TAM operam voos diretos, sem escala, para a capital francesa com 11 horas de viagem, em média. A Air France/KLM tem saídas do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, enquanto a TAM parte do Rio e de São Paulo.

Para quem parte da Europa as ofertas promovidas pelas companhias low cost, sobretudo, a Ryanair e a Easy Jet.

Boa parte dos voos fretados ou nacionais chegam ao Aeroporto de Orly, distante 14 km ao sul de Paris. Gharles de Gaulle e Orly estão conectados por ônibus que partem a cada 30 minutos.

Veja como chegar e sair por cada um desses aeroportos

De Trem

O trem é um excelente meio de transporte para circular pela Europa e Paris tem várias estações de trem reunidas nos 15 primeiros arrondissements – espécies de bairros identificados por números.

Entre elas, as principais são:

Gare Du Nord – É a estação ferroviária mais movimentada de Paris e fica no centro da cidade. É por ela que chegam (e partem) os trens vindos de Londres (Inglaterra), Bruxelas (Bélgica), Frankfurt (Alemanha), Amsterdam (Holanda), entre outras localidades.

Gare d’Austerlitz – Recebe trens de cidades da região do Vale do Loire, como Blois e Órleans, além de cidades de outros países como Barcelona (Espanha) e Lisboa (Portugal).

Gare de l’Est – Desta estação partem trens para regiões francesas como Champagne, Lorena e Alsácia, mas também para o sul da Alemanha e Zurique (Suíça).

Verifiquem no site da Rail Europe informações sobre preços de passagens e itinerários.

De Carro

É uma boa alternativa para quem já está na Europa, entretanto, o transito na cidade é bem cheio e costuma ter engarrafamentos nos horários de pico. Outro motivo que desencoraja o uso de veículos dentro de Paris é o valor cobrado para estacionar.

Se for chegar de carro, não se preocupe, pois as entradas que dão acesso à cidade são muito boas. A A1 é a melhor opção para quem vem da Inglaterra; a A10, para quem vem da Espanha e, a A6, para quem vem da Suíça e da Itália.

Acompanhe as outras dicas de Paris!

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.