Águas calmas e azul turquesa, areias brancas e finíssimas, fauna e flora exuberante,
hotéis e resorts de luxo… é, o paraíso existe!!!

 

Nesse editorial, trago informações e dicas que vão te ajudar e facilitar na hora de organizar sua viagem para as Seychelles.

Como chegar

De avião

O único aeroporto internacional é o Aeroporto Internacional das Seicheles (SEZ) perto de Victoria, a capital, em Mahé.

Victoria

Saindo do Brasil, o caminho mais curto é embarcando em voos com Qatar e Emirates, em voos que duram de 20h30 a 22h, com escalas em Doha e Dubai, respectivamente.

A Air Seychelles realiza voos a partir de Londres, Paris, Joanesburgo, Roma, Milão, Frankfurt, Maurícius e Singapura.

Há também a possibilidade de fazer viagens desde Nairob (Kenya Airways), Joanesburgo (South African Airways), Dubai (Emirates) e Doha (Qatar Airways), bem como voos charter desde Frankfurt (Condor) e Amsterdã (Martinair). A Air France também realiza alguns voos para as ilhas.

De navio

O rigoroso controle dos cruzeiros que entram na ilha tem diminuído desde inícios dos anos 1990 e as regras já não são tão complicadas. No entanto, existem ainda algumas restrições, principalmente para a proteção ambiental das ilhas, que estão rodeadas por recifes de coral perto da superfície.

Como Circular

De avião

A Air Seychelles opera vários voos diários entre Mahé e Praslin. Existem mais de duas dúzias de voos para vários destinos nas ilhas, com intervalos que vão de quinze minutos a duas horas, dependendo da hora do dia. A Air Seychelles também opera, diariamente ou várias vezes por semana, voos entre Mahé e a Ilha Bird, a Ilha Denis, a Ilha de Frigate, a Ilha de Desroches e o Atol de Alphonse. A Ilha da Assunção e a Ilha Coëtivv podem ser alcançadas através de voo charter.

De barco

O Cat Cocos é um catamarã de alta velocidade que navega duas ou três vezes por dia entre Mahé e Praslin. A viagem dura normalmente uma hora.

São realizadas 5 ou 6 viagens de ida e volta de escuna entre Praslin e La Digue. A viagem dura cerca de 30 minutos e os horários são feitos para sincronizar com o Cat Cocos.

Também é possível apanhar pequenos barcos desde Mahé até La Digue, embora estejam frequentemente atrasados e a viagem dure cerca de 3 horas.

De carro

Ter um carro é uma boa ideia, pois existe pouco trânsito, fazendo esta a melhor maneira de viajar nas ilhas, entretanto, a direção é inglesa, ou seja, conduz-se do lado esquerdo da estrada. Só é possível alugar carro em Mahé e em Praslin e o preço pode ser de apenas 45 euros por dia, mas tem que ter pelo menos 21 anos de idade, carteira de motorista válida e ter, no mínimo, três anos de experiência.

Os táxis são também um meio de transporte popular para vagens curtas e para aluguer por um dia, podendo ser encontrados praticamente em qualquer lugar.

De ônibus

A Seychelles Public Transport Corporation (SPTC) tem serviços regulares de ônibus nas ilhas de Praslin e Mahé, da manhã à noite, em quase todas as estradas das ilhas. Normalmente passa um autocarro a cada 15 minutos.

De helicóptero

A Helicopter Seychelles realiza voos entre as principais ilhas (Mahé, Praslin e La Digue), bem como voos charter para e desde a maior parte das outras ilhas. A Helicopter Seychelles é a única operadora de voos cênicos nas Seicheles. Dependendo dos dias, os voos de helicóptero podem também alcançar as ilhas de Cousine, Félicité, Grande Seour, Curieuse e Cousin.

Clima

O clima das ilhas é tropical, temperado e muito úmido, devido à influência marítima e a temperatura varia pouco ao longo do ano. Os ventos alísios sul orientais sopram regularmente de Maio a Novembro, sendo esta a mais agradável época do ano. A maioria das ilhas não são atingidas por ciclones e são raros os ventos fortes.

Hospedagem

O turismo é a base da economia do arquipélago, que é famoso, também, por sua hotelaria de luxo e exclusiva, atraindo principalmente casais. A maior parte das acomodações são relativamente caras e algumas ilhas só tem um hotel, portanto não deixe de fazer sua reserva antes de viajar.

Há 16 ilhas que atualmente oferecem alojamento, desde suntuosos resorts 5 estrelas, a pousadas rústicas e acolhedores bungalows à beira-mar. Os hotéis, geralmente, oferecem passeios de barco, atividades diversas e os mais exclusivos têm serviços de SPA e alta gastronomia.

Os preços dos hotéis sobem muito nas épocas de alta temporada (Dezembro a Janeiro e de Julho a Agosto). Na Páscoa os hotéis podem ficar muito cheios.

A maioria dos resorts estão nas ilhas de Mahé e Praslin. Alguns hotéis de luxo têm a sua própria ilha privada, como o da Ilha Norte e Ilha Denis.

Comer, beber e sair à noite

gastronomia internacional de alto padrão se traduz na mistura de influências africanas, chinesas, inglesas, francesas e indianas, que produz delícias como peixe ao molho de tamarindo assado em folha de bananeira. A cozinha das Seychelles foi muito influenciada pela cultura das ilhas. A cozinha crioula, os cocos e o caril são os pratos mais populares. O principal produto do país, o peixe, que é feito numa grande variedade de maneira. Um dos melhores é o Pargo Vermelho, muito saboroso e conhecido pelos turistas.

As Seychelles oferecem uma fantástica vida noturna aos seus visitantes. Esta encontra-se principalmente nos arredores dos grandes hotéis e resorts. Além dos teatros, cinemas e discotecas, existem numerosos e modernos restaurantes.

Se você gosta de uma boa cerveja deve provar a cerveja local Seybrew, que é essencial para sobreviver às noites agitadas das ilhas. Uma dica importante para economizar é comprar a Seybrew em bancas na beira da estrada em vez de a comprar em hotéis. Outra bebida famosa é o Rum Takamaka, perfeito para terminar a noite.

Compras

O melhor lugar para ir às compras é Victoria e mais especificamente o mercado no centro da cidade, o Seychelles Buy and Sell. Existem algumas lojas em Praslin, poucas em outras ilhas e os hotéis maiores costumam ter boutiques. Artigos de joalharia em pérolas e conchas, têxteis, chapéus de palha, crochês e bordados, pinturas e trabalhos em madeira de artistas locais, são os que você encontra.

Informações Práticas

O Inglês, o Francês e o Crioulo são os idiomas oficiais e a moeda local é a rupia das Seychelles. Os multibancos têm, normalmente, as melhores taxas de câmbio, no entanto aeroportos e bancos têm também boas taxas.

Dar gorjeta não é obrigatório no país, mas é muito apreciado. A maior parte dos prestadores de serviços inclui uma taxa de serviço de 5% a 10%.

Ao contrário do que se possa imaginar, o índice de crimes vem subindo, o que leva a um alto risco de roubo, portanto evite ruas escuras e não deixe pertences sozinhos em praias com pouca gente. Nadar sozinho(a) ou em praias isoladas é desaconselhável. Evite navegar sozinho e jamais leve coisas de valore ou grande quantidade de dinheiro.

código telefônico do país é o 248. Existem vários internet cafés em Mahé. A maior parte dos grandes hotéis conseguem arranjar uma conta temporária para os seus clientes. O principal posto de correios é em Victoria. O correio aéreo é colhido às 15:00h em dias da semana e às 12:00h nos sábados. Demora cerca de uma semana para chegar à Europa Ocidental.

Tenha sempre um repelente, pois casos de dengue têm sido reportados. Além da dengue existe o vírus de chikungunya, também transportado por mosquitos, e causa sintomas semelhantes aos da gripe. É um problema crescente, e embora seja raro morrer deste vírus, a dor nas articulações causada pela doença pode demorar vários meses.

Na maioria das ilhas pode-se beber água da torneira, mas a qualidade da água pode variar dependendo da área. É recomendável que beba apenas água engarrafada e que evite banhos em água doce, como lagos, rios, lagoas etc.

Existem apenas seis embaixadas e cerca de uma dúzia de consulados. A embaixada chinesa é uma atração por si própria, enquanto que a Victoria House, uma bela casa colonial na esquina das ruas Francis Rachel e State House, tem vários consulados.

Não é necessário visto para entrar no país, independentemente da nacionalidade. É, no entanto, necessário apresentar no aeroporto um passaporte válido, a passagem de ida e volta, o voucher de reserva de hotel, incluindo contatos e dinheiro suficiente para a estada. A apresentação destes itens garantem uma licença de visitante, emitida pelo Departamento de Imigração das Seicheles. A licença de visitante é válida durante o período de visita até um mês, podendo ser estendida por um período de até três meses.

O fuso horário é de sete horas no horário de Brasília.

Na hora de organizar a sua viagem consulte o site oficial do país ou entre em contato, por telefone com o Seychelles Tourism Board (STB), o escritório de turismo em Mahé. O STB tem escritórios de representação em vários países e os endereços se encontram no site. Assim você pode se organizar melhor e se atualiza quanto a algumas informações para aproveitar ao máximo sua estada nas Seychelles

Seychelles Tourism Board (STB)

Bel Ombre

PO Box 1262

Victoria, Mahé, Seychelles

Tel.: +248 4 67 13 00 Fax.: +248 4 62 06 20/4 62 06 40

Mail: info@seychelles.travel

Websitewww.seychelles.travel

Horário de funcionamento: Seg – Sex: 08:00 as 16:00  Sáb, Dom e feriados: Fechado

Não viaje sem seguro!!!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.