O Bloomsday evoca o dia 16 de junho de 1904 ao longo do qual decorre a ação de Ulisses, de James Joyce (1882 – 1941), um dos autores de maior relevância do século XX. Trata-se do único evento, no mundo, dedicado a um livro, excetuando-se a Bíblia.

Os amantes da literatura realizam diversos eventos oficiais e não oficiais para comemorar o Bloomsday todos os anos em vários lugares e em várias línguas.

Em comum entre os muitos dedicados entusiastas e simpatizantes envolvidos nestas comemorações há o esforço por relembrar os acontecimentos vividos pelos personagens de Ulisses pelas dezenove ruas da cidade de Dublin, capital da Irlanda.

A narração é centrada na figura de Leopold Bloom. Ulisses relata a odisseia do personagem durante 16 horas do dia 16 de junho de 1904 na cidade de Dublin e é considerada um dos marcos da literatura contemporânea ocidental.

Leopold é um personagem que nascido em 1866, filho de uma irlandesa protestante Ellen Higgins e de Rudolph Virag um judeu húngaro de Szombathely que se emigra para a Irlanda, convertendo-se do judaísmo para ao protestantismo, e que muda de nome para Rudolph Bloom, pouco tempo antes de cometer suicídio.

Há certa controvérsia sobre quando o Bloomsday começou a ser comemorado. Alguns especialistas indicam 1925, três anos após o lançamento do livro, outros dizem que foi na década de 1940, logo após a morte de Joyce, enquanto a hipótese mais aceita indica que foi em 1954, na data do quinquagésimo aniversário do dia narrado em Ulisses.

Hoje, o Bloomsday está inserido no calendário cultural de vários países e não é restrito ao círculo dos leitores das cerca de 900 páginas da obra de Joyce. É uma festa que pode acontecer em qualquer lugar onde se leia ou se discuta James Joyce e “Ulisses”.

Joyce escolheu o dia 16 de junho para ser imortalizado em sua obra porque foi este o dia em que fez sexo pela primeira vez com sua futura companheira, Nora Barnecle, à época uma jovem virgem de vinte anos. Entretanto, a imprensa irlandesa publica que nesse dia eles “caminharam juntos” pela primeira vez.

Na verdade, Nora teve medo de completar o coito e o masturbou “com os olhos de uma santa”, como Joyce relatou em uma carta em que relembrou o acontecido.

A complexa e problemática relação que se prolongou ate à morte de Joyce em Zurique, em 1941.

Neste dia é comum encontramos pelas ruas de Dublin pessoas caracterizadas de James e Norah Barnacle.

O escritor experimentou vários estilos literários. Publicou uma peça de teatro – “Exiles”; um livro de contos – “Dublinenses”; duas séries de poemas coletados em “Chamber Music” e “Pomes Penyeach”; uma curta novela autobiográfica – “Giacomo Joyce”; e três romances densos e seminais: “Relatos do artista quando jovem”, “Ulisses” e “Finnegans Wake”.

É atribuído a ele o comentário de que seus últimos livros deixariam os críticos e pesquisadores ocupados por anos, tão diferentes e contraditórias seriam suas possíveis leituras. Situação não muito longe de ser verdadeira hoje em dia.

As comemorações do Bloomsday se estendem por vários dias, inclusive com vários eventos no James Joyce Center em Dublin e para conhecer a programação você deve acessar o site oficial.

The James Joyce Centre
35 North Great George’s Street
Dublin 1, Ireland

 

Sua Viagem começa aqui! Planeje conosco!!!

Reserve seu hotel em Dublin no Booking

Faça seu Seguro Viagem com a Real Seguro Viagem

Alugue seu carro no Rio com a Rentalcars

Compre passeios e excursões em Dublin com Ticketbar

 

Gostou desse artigo? Então leia outras postagens publicadas sobre Dublin

Siga o Cruzando Mundo no Instagram, no Twitter e curta a nossa fanpage no Facebook

◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊

Ao reservar seu hotel pelos links dos posts, pelos banners do site Booking.com ou clicando aqui, o blog recebe uma pequena comissão, o que nos ajuda a mantê-lo atualizado e você não paga nada mais por isso.

◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊

 

Não viaje sem seguro!!!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.