A St. James Gate Brewery, cervejaria irlandesa conhecida mundialmente apenas como Guinness, iniciou sua história em 1759 quando Arthur Guinness (1725–1803), seu criador, arrendou por £ 45 por ano, por 9.000 anos, um endereço em Dublin, capital da Irlanda, para começar a produzir sua cerveja e nesses mais de 250 anos de história, o lar da Guinness é o Portão de São James.

Atualmente, não só este, mais uma enorme quantidade de propriedades em seu entorno pertencem ao patrimônio da fábrica, que possui, inclusive, sua própria usina de produção de energia.

A Guinness tornou-se a maior cervejaria na Irlanda em 1838, e a maior do mundo em 1886 e, apesar de ocupar a sexta posição no ranque mundial atualmente, ainda é a maior produtora da cerveja de malte em o mundo.

Hoje em dia a Guinness é produzida em 60 países e comercializada em um total 120 países, possuindo 80% de participação no mercado mundial de cerveja preta. Em todo o mundo, cerca de 170 mil pubs consomem, em torno de 10 milhões de pints (copos de 500 ml) de Guinness diariamente.

A Guinness também é proprietária das marcas Harp, Kilkenny, Red Strip, Kaliber, além de ter participação em fusões com cervejarias locais ao redor do mundo. Suas vendas chegam a de 2,7 bilhões de litros de cerveja por ano.

A cervejaria é agora uma parte da Diageo, empresa formada a partir da fusão da Guinness com a Grand Metropolitan, em 1997.

Classificação da cerveja Guinness

Classificada no estilo dry stout, a cerveja Guinness descendente diretamente do estilo Porter que se originou em Londres no início do século 18 e é uma das marcas de cerveja mais bem sucedidas no mundo inteiro.

A característica que a distingue é o sabor de queimado derivado da utilização de cevada torrada não maltada. Durante muitos anos, uma parcela de cerveja envelhecida era misturada com o produto novo para dar um sabor lático acentuado, uma característica da Porter original.

Composição da cerveja Guinness

A Guinness stout é feita de água, cevada, lúpulo, levedura de cerveja e é tratada com depuradores isinglass (um tipo de colágeno extraído de peixes). Parte da cevada é torrada para dar à cerveja sua cor escura e sabor característico e, então, é pasteurizada e filtrada.

Apesar de sua reputação como uma refeição “de vidro”, a cerveja Guinness só contém 198 Kcal (838 kj) por litro imperial (1460 kJ/l), menos que leite desnatado, suco de laranja ou outras cervejas que não sejam light.

Até o final dos anos 50, a Guinness ainda era armazenada em tonéis de madeira. Foi a partir daí que barris de alumínio passaram a substituir os barris de madeira, estes foram apelidados de pulmões de aço.

A Guinness draught contêm nitrogênio (N2), bem como o dióxido de carbono. O nitrogênio é menos solúvel do que o dióxido de carbono, que permite que a cerveja seja colocada sob alta pressão, sem que efervesça. A alta pressão do gás dissolvido é necessária para ativar e formar bolhas muito pequenas, forçando o chope através de orifícios muito finos em uma placa na torneira, o que provoca a onda característica.

A suavidade percebida na cerveja Guinness draught é devida ao seu baixo nível de dióxido de carbono, enquanto que a cremosidade do colarinho é causada pelas bolhas muito finas que surgem a partir da utilização do nitrogênio e do método de distribuição descrito acima.

A Guinness “Original Extra Stout” contém apenas dióxido de carbono, provocando um sabor mais ácido.

Contemporâneas as cervejas Guinness Draught e Extra Stout são mais fracas do que eram no século 19, quando tinham uma gravidade original de mais de 1,070.

As variedades Extra Stout e Special Export Stout, com mais de 7% ABV, são talvez mais próximas da original em questão.

Embora a cerveja Guinness possa parecer ser preta, é oficialmente um tom muito escuro de rubi.

Variedades da cerveja Guinness

A cerveja Guinness é comercializada em diversas variedades, que incluem:

  • Guinness Draught, vendida em barricas, latas, e garrafas: álcool 4,1-4,3% em volume (ABV), a variedade Extra Coldé servida por um super refrigerador de 3,5° C (38,3 ° F).
  • Guinness Original / Extra Stout: 4.2 ou 4.3% ABV, na Irlanda e no resto da Europa, 4,1% na Alemanha, 4,8% na Namíbia e África do Sul), 5% nos Estados Unidos e Canadá, e 6% na Austrália e Japão.
  • Guinness Foreign Extra Stout: 7,5% ABV versão vendidas na Europa, África, Caribe e Ásia. A base é não fermentada, mas utiliza um extrato especial da Guinness enviado a partir de Dublin, que é adicionado aos ingredientes locais onde for fabricada. A intensidade pode variar, por exemplo, é vendida a 5% ABV na China, 6,5% ABV, na Jamaica e África Oriental, e 8% ABV em Cingapura.  Na Nigéria, uma proporção de sorgo é utilizada. As Extra Stoutestrangeiras são misturadas com uma pequena quantidade de cerveja intencionalmente azedada.
  • Guinness Special Export Stout, produto encomendado especialmente por John Martin da Bélgica em 1912, foi a primeira variedade de cerveja Guinness a ser pasteurizada, em 1930.
  • Bitter Guinness, uma cerveja de estilo Inglês amargo: 4,4% ABV.
  • Guinness Extra Smooth, uma suave stoutvendida em Gana, Camarões e Nigéria: 5.5% ABV.
  • Malta Guinness, uma bebida não alcoólica doce, produzida na Nigéria e exportada para o Reino Unido, África Oriental, e da Malásia.
  • Guinness Mid-Strength, uma stoutde baixo teor alcoólico usada como teste de mercado em Limerick, Irlanda, em Março de 2006  e em Dublin a partir de maio de 2007:  2.8% ABV.
  • Kaliber, uma lagerpremium sem álcool é fabricada como uma lager completa, então no final do processo de fermentação, o álcool é eliminado: 0,05% ABV.
  • Guinness Red, fabricada exatamente da mesma maneira que a cerveja Guinness, exceto que a cevada é apenas levemente torrada para produzir uma cerveja leve, ligeiramente frutada e vermelha. Teste comercializado no Reino Unido em Fevereiro de 2007: 4,1% ABV.
  • 250 Anniversary Stout, lançado em os E.U., Austrália e Cingapura, em 24 de Abril de 2009, [39] de 5% ABV.

Em outubro de 2005, a cervejaria Guinness anunciou a Brewhouse Series, uma coleção de edição limitada de stouts, projeto disponível para cerca de seis meses cada. Havia três cervejas em série.

  • Brew 39foi vendida em Dublin a partir de finais de 2005 até início de 2006. Tinha o mesmo teor alcoólico (ABV) da Guinness Draught, usou a mesma mistura de gases e tirada da mesma maneira, mas tinha um sabor ligeiramente diferente. Muitos acharam que mais leve no sabor, um pouco mais perto da stout Beamish do que o padrão irlandês da Guinness.
  • Toucan Brewfoi introduzida em maio de 2006. Foi batizada em homenagem ao tucano do cartoon usado em muitas propagandas Guinness. Esta cerveja tinha um sabor levemente adocicado, devido ao seu processo de fermentação tripla.
  • North Star foi criada em outubro de 2006 e vendida até em finais de 2007. Três milhões de litros de North Starforam vendidos no segundo semestre de 2007.

Apesar do anúncio, em Junho de 2007, que a quarta Brewhouse stout seria lançada em outubro daquele ano, não surgiram novas variantes e, ao final de 2007, a série Brewhouseparece foi cancelada sem alarde.

Em março de 2006, foi introduzida a “surge” Guinness na Grã-Bretanha. A surge é um dispositivo elétrico semelhante a um prato feito para uso residencial que envia ondas ultrassônicas através do copo cheio de cerveja Guinness para recriar o efeito “surge and settle”. O dispositivo funciona em conjunto com as latas de Guinness especiais feitas para o “surge”. Guinness experimentou uma versão primitiva do sistema, em 1977, em Nova York. A ideia foi abandonada até 2003, quando a ser testada a “surge” em bares japoneses, a maioria dos quais são pequenos demais para acomodar o tradicional sistema. Desde então, as surge foram introduzidas em bares de Paris. Surgers também estão em uso na Austrália e Atenas, na Grécia. As surge para o mercado da União Europeia foram anunciadas em 14 de novembro de 2007 e os planos são para tornar a unidade disponível apenas para bares.

Variedades canceladas da cerveja Guinness incluem Brite Guinness LagerBrite Guinness AleGuinness LightGuinness XXX Extra Stout StrongGuinness Cream StoutGuinness GoldGuinness PilsnerGuinness Breo (cerveja de trigo levemente cítrica), Guinness ShandyGuinness Light Special.

Breo (que significa brilho no antigo idioma irlandês) foi uma cerveja de trigo, que custou cerca de £ 5.000.000 para ser desenvolvida.

Por um curto período no final dos anos 1990, foi produzida a cerveja Guinness “St James’s Gate”, gama de cervejas de estilo artesanal, disponível em um pequeno número de pubs de Dublin. As cervejas foram: Pilsner GoldWicked Red Ale, cerveja de trigo Wildcat e Dark Angel Lager.

Um subproduto da cerveja Guinness, o extrato de levedura Guinness (GYE), foi produzido até 1950.

Em março de 2010, a Guinness começou os testes de marketing da cerveja Guinness Black Lager, uma cerveja preta nova, na Irlanda do Norte e da Malásia.

O famoso colarinho da cerveja Guinness

O espesso colarinho cremoso e tão característico da Guinness resulta da mistura com nitrogênio quando a cerveja é tirada sob pressão. Dentro das latas da cerveja Guinness tem uma bolinha que quando misturada vigorosamente antes de abrir a lata, provoca esse efeito com a liberação do nitrogênio na cerveja. 

A Harpa símbolo da cerveja Guinness 

Um dos símbolos da Irlanda desde o reinado de Henrique VIII (século XVI), a harpa, que em gaélico – língua original irlandesa – é clairseach foi, em 1862, aprovada por Arthur Guinness como símbolo e logotipo da cervejaria.

Instrumento fundamental da cultura celta, a harpa já existia no século VIII, embora com menos cordas do que as atuais harpas de orquestra.

Brian Boru, o grande rei da Irlanda, tocava uma no século XIII, e o clairseach continua a ser parte fundamental da música do país. A harpa usada como logomarca da cerveja Guinness é inspirada na harpa de Brian Boru, entretanto, voltada para a direita em vez da esquerda, para distingui-la do brasão de armas da Irlanda.

A harpa de Brian Boru pode ser vista na Trinity College, em Dublin.

Como servir a Pint de Guinness perfeita:

 

Assista algumas campanhas publicitárias da cerveja Guinness:

Não é possível visitar a fábrica da Guinness, mas no mesmo endereço, ao lado da fábrica, a história da cervejaria é contada em sete andares de exposições e interatividade na Guinness Storehouse.

Compre aqui seu ticket para o passeio.

Guinness Storehouse

Endereço: St James’s Gate, Dublin 8

Telefone: (01) 408 4800

Horário: 09:30 – 17:00

Site: http://www.guinness-storehouse.com/en/Inside.aspx

 

 

Sua Viagem começa aqui! Planeje conosco!!!

Reserve seu hotel em Dublin no Booking

Faça seu Seguro Viagem com a Real Seguro Viagem

Alugue seu carro no Rio com a Rentalcars

Compre passeios e excursões em Dublin com Ticketbar

 

Gostou desse artigo? Então leia outras postagens publicadas sobre Dublin

Siga o Cruzando Mundo no Instagram, no Twitter e curta a nossa fanpage no Facebook

◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊

Ao reservar seu hotel pelos links dos posts, pelos banners do site Booking.com ou clicando aqui, o blog recebe uma pequena comissão, o que nos ajuda a mantê-lo atualizado e você não paga nada mais por isso.

◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊

 

Não viaje sem seguro!!!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.