Essaouira, conhecida como a cidade do vento, também se transforma na cidade da música durante o festival internacional de música que acontece anualmente na cidade, o World Music Festival Gnaoua.

O festival vem crescendo e atualmente recebe cerca de 300 músicos do mundo todo que se apresentam num intercâmbio de música contemporânea com a música Gnaoua.

O World Music Festival Gnaoua reúne até 500.000 visitantes todos os anos durante quatro dias de evento, que normalmente ocorre em junho. Muitas apresentações acontecem nas ruas e podem ser vistas de graça, o que dificulta a comparação com outros festivais.

O Gnaoua é uma música de origem subsaariana que chegou ao Marrocos com escravos vindos dessa região. Muitos desses escravos se tornaram muçulmanos, mas conservaram parte de sua cultura, como a música e a religião.

O Gnaoua é um sincretismo entre a cultura muçulmana e rituais pagãos, onde originalmente, a dança e a música são uma forma de entrar em transe para que espíritos incorporem. Durante a dança, esses espíritos são cantados na letra das músicas junto com menções a Ala e ao profeta Mohamed. Este é um dos principais gêneros do folclore marroquino.

É fácil perceber no Gnaoua um paralelo com a origem dos cultos afro-americanos, como o candomblé, a santería e outros similares em regiões da América onde uma parte considerável da população é descendente de escravos africanos.

Assista o vídeo e conheça um pouco do Essaouira World Music Festival Gnaoua:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.