Você pensou no transito das estradas e decidiu ficar no Rio, perdeu aquela promoção de passagens e não quer gastar muito para viajar, simplesmente prefere ficar no Rio, pois afinal você mora na Cidade Maravilhosa e quer curtir o feriadão por aqui ou quer aproveitar o carnaval para conhecer a cidade, mas prefere ficar longe da folia.

Aqui estão algumas ideias para curtir o feriadão no Rio e longe da agitação e aglomeração do Carnaval!

Praias

Macumba, Prainha e Grumari

Localizadas na zona oeste da cidade e de fácil acesso, de carro ou bicicleta, pela Estrada do Pontal, a partir do Recreio dos Bandeirantes, essas três praias são um oásis para quem deseja curtir o sol o mar e o visual da Mata Atlântica e as montanhas da Serra do Mar. Não há transporte público.

A praia da Macumba é a primeira e fica bem ao lado da praia do Recreio; a Prainha, um pouco mais a diante na mesma estrada, tem alguns quiosques com comidas e bebidas. Enquanto Grumari, a mais distante, fica em uma reserva natural e está perfeitamente integrada à Mata Atlântica. Nesta não há comércio, o ideal é que você leve alguma coisa para beber.

Para ir a qualquer uma das três, é conveniente sair cedo de casa. O acesso é unicamente pela Estrada do Pontal, uma via de mão dupla que congestiona facilmente, pois muita gente quer desfrutar desses paraísos. Além do grande movimento, aos sábados, domingos e feriados, o acesso de carros à Prainha e Grumari é fechado assim que a capacidade do estacionamento (que é de aproximadamente 800 veículos, 200 na Prainha e 600 em Grumari) é atingida no horário das 7 às 15 horas.

Joatinga

Este é um tesouro bem escondido e também só acessível de carro. O ideal é ir com alguém que já conheça, mas mesmo que você tenha alguma dificuldade para chegar, vale a pena! Vindo por São Conrado, siga pela Estrada de Joá e depois termine fazendo uma pequena caminhada íngreme até a praia que fica dentro de um condomínio de casas residenciais encravadas em um penhasco. Leve água porque não é comum a presença de vendedores ambulantes e não há quiosques. Esta é mais uma praia com um visual belíssimo e onde o contato com a natureza é pleno.

Trilhas e Passeios
  • Parque Estadual da Pedra Branca

Trilha da Praia do Perigoso e Pedra da Tartaruga

Localizada na Reserva Biológica de Guaratiba, na Zona Oeste da cidade, essa trilha é muito conhecida e visitada por aqueles que buscam distância das badalações do litoral carioca. Além do contato com a natureza, uma vista sem igual são um presente para quem se aventurar por essa trilha de nível moderado. Lugar de incrível beleza que inclui praias selvagens como a praia dos Búzios, do Perigoso, Funda e do Inferno, a Pedra da Tartaruga e a Ponta da Praia Funda.

Do alto da Pedra da Tartaruga, que tem 101 metros de altitude, se tem uma vista magnífica de todas as praias selvagens de Barra de Guaratiba, parte da orla da Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Pedra da Gávea ao longe, e ao lado os Morro de Guaratiba e Guaratiba Mirim. Em um habitat praticamente selvagem, com interessantes formações rochosas e muita paz, você desfruta de um revigorante banho nas águas cristalinas das praias semi-desertas de Barra de Guaratiba.

Esta trilha é de nível moderado com tempo médio de 3 horas para ida e volta, exigindo disposição para caminhada. O acesso é no final de Barra de Guaratiba, por dentro de uma colônia de pescadores, através de escadas e pequenas estradas até o início da trilha.

Trilha para o Mirante do Caeté

Em Tupi, Caeté significa mata virgem, e é exatamente isso que você vai encontrar nessa trilha leve no Parque do Mirante do Caeté, em plena Mata Atlântica, de onde se avista o magnífico litoral da Zona Oeste. Com cerca de 30 minutos até o mirante que fica a 130 metros de altitude, a trilha tem início na Prainha, no Recreio dos Bandeirantes e é bem sinalizada. Por estar dentro de uma Área de Proteção Ambiental, é possível desfrutar do visual de restinga, alagados, costões e muitas espécies da fauna e flora da Mata Atlântica. Do alto do mirante se avista a praia da Macumba, a Pedra do Pontal, o Recreio dos Bandeirantes, a Barra da Tijuca e a Pedra da Gávea.

O símbolo do Parque do Mirante do Caeté, que está integrado ao Parque Estadual da Pedra Branca, é a tartaruga verde, espécie que está ameaçada de extinção, porém frequentemente vista nas águas da Prainha.

Fique atento ao horário do Parque, que fica aberto das 8 às 17 horas.

  • Parque Nacional da Tijuca

O Rio de Janeiro é uma cidade abençoada pela natureza, que a emoldurou com o mar e a montanha. O que não faltam são parques naturais para fazer caminhada, trilha ou simplesmente curtir e apreciar a natureza exuberante.

O parque é uma unidade de conservação de proteção integral da natureza e fica totalmente dentro da cidade. Entre a Floresta da Tijuca, grutas e cachoeiras, você tem uma infinidade de atividades e passeios diferentes.

Os pontos mais conhecidos são o Pico da Tijuca, a Pedra da Gávea e o Corcovado. Os três são ótimos passeios para essa ocasião.

Pico da Tijuca

Este é o ponto mais alto do parque com 1.022 metros de altitude e é acessível por trilha ou escalada. A caminhada, além de muito bonita é ideal para iniciantes. São aproximadamente 4 horas (ida e volta), e do alto você terá uma vista de 360º do Rio que compensa qualquer esforço.

Para chegar ao início da trilha, siga de carro, bike ou a pé pela Floresta da Tijuca, passando por cachoeiras e lindos mirantes de onde você pode ver a cidade em diferentes perspectivas. Não deixe de ver a Cascatinha Taunay (maior cachoeira da Floresta, a Capela Mayrink, o  Açude da Solidão (observação de peixes, jabutis e pássaros diversos), a Mesa do Imperador, a Vista Chinesa e a Cachoeira dos Macacos.

Pedra da Gávea

A Pedra da Gávea, com 844 metros de altitude, é o maior bloco monolítico à beira mar do mundo e suas trilhas e encostas rochosas, tornaram-se uma referência carioca para a prática do montanhismo.

Há três trilhas diferentes na Pedra da Gávea, a primeira com início na Estrada das Canoas, em São Conrado; outra começando na Pedra Bonita; e a terceira, que é a mais utilizada, na Barrinha, na Barra da Tijuca. Todas são indicadas para iniciantes e facilmente percorridas em uma manhã.

Do alto pode-se admirar a paisagem espetacular da cidade a partir de ângulos privilegiados que incluem o Parque Nacional da Floresta da Tijuca com o Corcovado e a Pedra Bonita, o Morro Dois Irmãos, a Lagoa Rodrigo de Freitas, as praias de São Conrado, Ipanema, Leblon e Barra da Tijuca; e até mesmo a cidade de Niterói, do outro lado da Baía de Guanabara. É ou não é um passeio que vale a pena?

Corcovado

O Corcovado é um dos pontos turísticos mais famosos do mundo e um dos passeios mais bonitos para se fazer no Rio de Janeiro, entretanto se a ideia é sair da rota da aglomeração do Carnaval, o ideal é subir pala trilha. Esta é uma caminhada pesada, começando no Parque Lage, lugar ideal para você tomar o café da manhã antes de iniciar a trilha, já que o ideal é começar cedo para fugir dos blocos que passaram pela Avenida Jardim Botânico.

No Parque Lage você tem a oportunidade de apreciar a beleza arquitetônica do Solar Henrique Laje onde funciona a Escola de Arte.

Com 3 horas, aproximadamente, de caminhada até o alto dos 704 metros de altitude, a trilha passa em meio a floresta onde se pode ver macacos pregos, tucanos, fontes de água e ruínas de pedra ao longo do caminho que alterna trechos de subida íngreme com partes de pouca inclinação. Em alguns trechos de rocha exposta é necessário o apoio das mãos. Entretanto, ao término todos são abençoados pela estátua do Cristo Redentor que os recebe de braços abertos.

A descida pode ser feita de trenzinho, mas certamente haverá fila de espera.

Existe transporte público a partir de todos os pontos da cidade para os locais sugeridos nesse Parque.

Um dia na Zona Oeste do Rio

Esta é uma região que tem algumas das praias mais bonitas da cidade, grandes tesouros a serem visitados e uma rica gastronomia especializada em peixes e frutos do mar. Sugiro um passeio começando pelo Sítio Burle Marx, seguido por almoço em um dos fantásticos restaurantes da região, e eu indico o Bar do Bira. A tarde visite o Museu Casa do Pontal e feche o dia assistindo o pôs do sol da Pedra da Macumba.

Sítio Burle Marx

Este é um ótimo programa para ver a flora brasileira e conhecer a vida e a obra do paisagista Roberto Burle Marx. O sítio de 807 mil m² foi residência do paisagista até 1994 e atualmente é aberto ao público. Além dos jardins, o visitante conhece a arquitetura, atelier de pintura, o salão de pedras e as coleções de plantas de Burle Marx. Um destaque é a capela construída em 1681.

Unidade especial do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e órgão do Ministério da Cultura do Brasil (MinC), o local tem uma das mais importantes coleções de plantas vivas existentes em todo o mundo. Convivendo com a vegetação nativa – formada por espécies pertencentes ao manguezal, à restinga e à mata atlântica – seu acervo botânico e paisagístico inclui cerca de três mil e quinhentos exemplares cultivados, com ênfase em plantas tropicais autóctones do Brasil.

Para visitas guiadas é preciso agendamento prévio pelo site.

Endereço: Estrada Burle Marx, 2019 (antiga estrada da Barra de Guaratiba)

Tel.: (21) 2410-1412

Museu Casa do Pontal

Este é o mais importante museu de arte popular do Brasil e está localizado no Recreio dos Bandeirantes. É “uma referência turística e antropológica não só no Brasil, mas em todo o mundo”.

O museu é composto pela obra de cerca de 200 artistas desde o início do século XX, envolvendo 8.000 peças, entre esculturas, bonecos, entalhes, modelagens e mecanismos articulados, produzidas com o uso de barro, madeira, tecido, areia, ferro, alumínio entre outros materiais. O acervo foi reunido por Jacques van de Beuque, que também construiu a sede do museu. O museu é permanentemente atualizado com parcerias e colaborações diversas. Atualmente, é administrado pela antropóloga e nora do criador, Ângela Mascelani.

Horários, valores e linhas de ônibus que passam na região, você pode consultar pelo telefone 55 (21) 2490-2429. No site do Museu Casa do Pontal também tem informações de horários e valores.

Endereço: Estrada do Pontal, 3295 – Recreio dos Bandeirantes – Rio de Janeiro RJ 2785-580

Tel.: 55 (21) 2490-2429

Restaurante Bar do Bira

Um dos melhores restaurantes de frutos do mar da cidade, o Bar do Bira, inaugurado em 1991, tem vista privilegiada da Restinga de Marambaia, emoldurada pela Baía de Sepetiba, um dos cartões postais mais lindos do Rio de Janeiro.

Seu proprietário, o pescador Bira, é filho da famosa Tia Palmira, dona de outro conceituado restaurante da região. Entre os destaques do cardápio estão a moqueca de robalo com camarão; filé de linguado à doré, acompanhado de camarão com Catupiry; e a moqueca mista de frutos do mar, feita com leite de coco. Para beber, indico as  caipivodca de kiwi, maracujá, limão, lima e tangerina. Os doces caseiros são algumas das sugestões para a sobremesa.

O restaurante não é dos mais baratos, mas vale cada real, não só pela comida, mas pelo lugar agradável e pelo visual. Depois me diga o que você achou!!!

Endereço: Estrada da Vendinha, 68-A – Barra de Guaratiba

Tel.: 55 (21) 2410-8304

 

Sem sombra de dúvida, é uma programação imperdível para quem deseja fugir da folia de Momo!!!

2 Responses

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.