A mesa foi cuidadosamente arrumada em cada detalhe, o ambiente preparado com velas e som ambiente, o vinho posto para gelar quando a campainha toca e chega o primeiro convidado… Ôpa, mas é um desconhecido!!!

O que, a princípio, pode parecer um jantar entre amigos é na verdade um encontro de desconhecidos com o objetivo de desfrutar de uma boa mesa.

Mas como assim? Como funciona?

Os restaurantes secretos, também conhecidos como “supper clubs” e “home bistrôs”, já são um sucesso internacional há algum tempo e agora se firma no Brasil e, principalmente em São Paulo.

A proposta é compartilhar o espaço de casa com desconhecidos para um café da manhã, almoço ou jantar. Apesar de o conceito já existir há um tempo, a ideia ganhou força quando Jamie Oliver, famoso chef inglês, se tornou adepto.

Pessoas que curtem cozinha gostam de receber e querem ganhar por isso, encontraram a fórmula perfeita onde prazer e negócio se cruzam com muito sucesso.

No Brasil alguns sites já fazem essa ponte entre quem promove e quem quer participar desses jantares secretos.

Os jantares vão desde comidas simples em ambiente informal até a alta gastronomia cercada de glamour que pode ser preparada por chefes profissionais com cardápios dignos de restaurantes estrelados.

Os convidados podem variar entre apenas um casal, 20 pessoas e por aí em diante. Normalmente, os donos divulgam através dos amigos, redes sociais e sites.

O conceito é do lucro justo, onde ambos saem satisfeitos. O anfitrião, como são chamados, tem sua liberdade criativa e fazem seus melhores pratos, precificando de acordo com o que é servido. O cliente tem uma experiência, conhece novas pessoas e comparte a mesa degustando pratos incríveis sem pressa. Geralmente esses eventos duram de 2 a 3 horas, onde você não precisa sair correndo por que outra pessoa quer usar a mesa.

Não há limites para os eventos podem ser todos os dias uma vez por semana ou uma vez ao ano quem decide é o anfitrião e assim as relações vão sendo estabelecidas.

A ideia é que o cliente traga, futuramente, seus amigos e assim nascendo um círculo de amizade e de compartilhamento de experiências novas para ambos.

Não é para todos, quem recebe tem que gostar de receber e quem vai conhecer tem que estar aberto a novas experiências, mas pelo número crescente de pessoas participando, parece mesmo é que tem muita gente curiosa em São Paulo e, claro, em outras partes do Brasil onde a novidade vem se tornando um hábito.

Os sites ou plataformas de conexão fazem a parte burocrática, os anúncios geralmente são gratuitos; e cada anfitrião paga uma porcentagem que varia de 10 a 20% do valor do cardápio ao site. Por sua vez, o site recebe o valor do cliente ou hóspede via internet ou cartão de crédito e repassa o valor ao anfitrião, cabe ao site verificar a veracidade do que o anfitrião promete, e também expor as regras aos clientes desde a reserva condições de pagamento e cancelamentos, que podem variar de acordo com cada site e cada anfitrião.

Selecionamos alguns exemplos de restaurantes secretos que estão movimentando o setor:

Quintal do Ivinho – Lorena/SP – Brasil

O Quintal do Ivinho, na casa de Ivo e Rita Ferreira, nasceu do ideal de criar um ambiente diferente e intimista onde pudessem reunir os amigos para jantar e conversar em um mais aconchegante do que restaurantes. “Não somos um restaurante, esse é o nosso diferencial e a nossa proposta!”, afirma Victor Xavier, filho do casal e responsável pelo marketing do Quintal do Ivinho

Os encontros são realizados em dois sábados por mês e em cada jantar um cardápio diferente é servido para apenas 30 amigos que reservam antecipadamente. A frente da elaboração dos pratos está o engenheiro Ivo Ferreira, amante da boa cozinha que sempre tomou conta do fogão em reuniões da família e em casa de amigo.

Eventualmente, um chef profissional ou um amigo da família, é convidado para preparar o jantar.

Pimentão Recheado – Belo Horizonte/MG – Brasil

O publicitário Felipe Muller começou servindo os amigos. Aos poucos, a procura foi aumentando até que ele criou um site http://www.pimentaorecheado.com.br/ para as pessoas interessadas fazerem reservas. Na casa dele, costumam ter três encontros por mês.

Restaurante Flash da Verene – Luanda/Angola

No Restaurante Flash da Verena, em Luanda, há apenas uma longa mesa, o clima é chique e a decoração impecável. O negócio da Verena fez tanto sucesso que hoje ela conta com alguns funcionários e faz entrega em domicílio.

Saltoun Supper Club – Londres/Inglaterra

Saltoun Supper Club fica em Londres, mas o dono é o francês Nicholas Horton. Lá, a regra é que só podem entrar pessoas novas. Se você já foi, só poderá entrar novamente acompanhado de alguém que está indo pela primeira vez. O pagamento é colocado em cima da mesa e a sugestão é que levem sua própria garrafa de vinho. Caso queiram escolher uma de lá, será cobrado o preço de onde foi comprado, um mercadinho ali perto.

Chez Nous Chez Vous – Paris/França

Os chefs Gustavo e Celia Mattos abriram, em 2008 a Chez Nous Chez Vous. Eles montaram uma cozinha bem equipada no apartamento, com vista para a Torre Eiffel e, o público é praticamente de turistas brasileiros que ficam sabendo através de amigos.  Eles recebem no máximo 10 pessoas de cada vez e é necessário fazer reserva.

La Colazione della Domenica – Milão/Itália

Em Milão, La Colazione della Domenica oferece café da manhã aos domingos. Com uma decoração impecável, a refeição costuma começar 11h30 e não tem hora para acabar. Domenica afirma que em algumas ocasiões até passou das 16h. Mesmo assim, a proprietária não gosta de chamar isso de “brunch”, ela nomeou como “The Breakfast Sunday”. São no máximo 8 pessoas sentadas em uma mesa e é preciso agendar com antecedência. A novidade agora no La Colazione são os “Burger nights” às quintas-feiras, que tem as mesmas regras e número de pessoas.

Tausend Cantina – Berlim/Alemanha

O Tausend Cantina é um dos locais verdadeiramente internacionais de Berlim. Chegando, você aperta um botão em uma porta de concreto sem nenhum tipo de cartaz, com um porteiro sério que pergunta o que você faz ali. Toda exclusividade e mistério fazem parte dos motivos de o Tausend ser considerado um dos melhores restaurantes da cidade, com um cardápio híbrido que mistura a culinária ibérica com a japonesa.

Tintorería Dontell – Barcelona/Espanha

No Tintorería Dontell (de don’t tell), no bairro de Eixample, só se entra com uma senha e, por fora nada indica além de uma simples tituraria. O segredo foi se espalhando pela cidade e os proprietários já lançaram outros locais parecidos como em um cabeleireiro e em uma loja de souvenirs.

Chapter One – Dublin/Irlanda

O Chapter One recebeu esse nome devido a sua inusitada localização: um lugar intimista no andar inferior do Museu dos Escritores, em Dublin. O restaurante é dos mais cotados da cidade graças à forma como o chef e o proprietário Ross Lewis criam seus pratos, transformando clássicos da culinária irlandesa em obras de arte para os olhos e para o paladar. Apaixonado por arte, Ross começou a promover o trabalho de jovens emergentes na Irlanda. A cada seis meses um artista é escolhido para criar uma peça para a capa do menu do restaurante. As obras originais expostas no local e as capas dos menus estão disponíveis para compra.

El Carajo Miami – Miami/Estados Unidos

Para entrar no El Carajo, é preciso usar um bigode falso e colocar um disfarce completo. No restaurante são servidos tapas e vinho local, além de uma variedade de vinhos e petiscos de todo o mundo.

Bohemian New York – New York/Estados Unidos

Em um prédio de propriedade de Andy Warhol, há um verdadeiro tesouro escondido, o Bohemian é um restaurante/bar de inspiração japonesa, que serve cocktails maravilhosos e carnes saborosas, tudo em uma atmosfera zen.

É isso aí, jantar fora não é mais sinônimo de ir a um restaurante ou à casa de um amigo!

2 Responses

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.