A maioria dos países têm um prato nacional ou um favorito que é popular entre os moradores. A culinária faz parte da identidade de um povo e, comer o prato nacional de um país é uma experiência essencial para os visitantes.

Aqui listamos os Top 10 Pratos Nacionais do livro da National Geographic “Food Journeys of a Lifetime”:

Hambúrgueres, U.S.

Apesar da origem do hambúrguer ser disputada, não há argumentos sobre a popularidade deste prato clássico. Os toppings e acompanhamentos variam de região para região, mas para uma versão original visite Louis’ Lunch em New Haven, Connecticut, nos Estados Unidos, que serve hambúrgueres desde 1900 e assegura ser o restaurante de hambúrgueres mais antigo dos EUA. O Louis’ Lunch está aberto quase todos os dias para almoço e alguns dias até de manhã.

Ackee and Saltfish, Jamaica

Apesar das origens infelizes do ackee como alimento de escravos, os jamaicanos recuperaram-no como parte do seu prato nacional. Uma fruta nutritiva com um sabor amanteigado e a noz, quando cozido ackee assemelha-se a ovos mexidos. Os jamaicanos refogam o ackee cozido com saltfish (bacalhau curado com sal), cebolas e tomates. Às vezes, o prato é servido no topo bammy (bolos de mandioca fritos) com banana frita.

CooCoo e Flying Fish, Barbados

O prato típico de Barbados, que lembra uma polenta, a base de farinha de milho e quiabo fatiado, faz um par perfeito com o peixe voador. São cozidos com sumo de limão, especiarias e produtos hortícolas ou fritos e servidos com um molho picante.

Bulgogi, Coreia

Bulgogi Beef (carne de fogo) é um prato de fatias finas, cortes nobres de carne marinados numa mistura de molho de soja, óleo de gergelim, alho, cebola, gengibre, açúcar e vinho. Em seguida, são grelhados. Muitas vezes, são comidos envoltos em alface ou folhas de espinafre e acompanhados por kimchi (pickle vegetal fermentado). Muitos restaurantes coreanos fazem churrascos em miniatura incorporados nas mesas onde grelham a carne.

Kibbeh, Líbano/Síria

O Kibbeh (kibe), uma mistura versátil de carne moída de cordeiro, trigo e temperos, como hortelã e cebola é prato aperitivo essencial nas mesas. Pode ser frito, cozido, recheado, mas é mais apreciado cru.

Goulash, Hungria

Gulyás — Magyar para “pastor” — tornaram-se um prato nacional no final de 1800, quando os húngaros procuravam símbolos de identidade nacional para distinguir-se dos seus parceiros no Império Austro-Húngaro. Trata-se de um guisado de carne, legumes, cebolas rochas e especiarias.

Wiener Schnitzel, Áustria

Feito com os melhores ingredientes e servido fresco, este prato simples de costeletas de vitela levemente fritas é o embaixador da culinária da Áustria, apesar da origem italiana do prato. Os austríacos normalmente comem wiener schnitzel decorados com salsa e fatias de limão acompanhado de salada de batata. O Vienna’s Café Landtmann, uma instituição da cidade desde 1873, serve uma versão autêntica do prato, bem como uma dose de história e glamour: Sigmund Freud, Marlene Dietrich, e Paul McCartney estão entre os seus clientes famosos.

Pot-au-Feu, França

Tradicionalmente servido na França durante o inverno, o pot-au-feu (pot-in-the-fire) é um prato a base de carne (vaca, cordeiro ou) cozida com legumes como cenoura, alho poró, navet e cebola. Depois de pronto, o caldo é coado e servido separadamente da carne. No centro de Paris, o Le Pot au Feu, no número 59 da Boulevard Pasteur (Metro: Pasteur) é especializado pó prato homônimo.

Roast Beef e Yorkshire Pudding, Inglaterra

Este é um prato tradicional no almoço de domingo na Inglaterra e foi criado na cidade de Yorkshire. O Yorkshire pudding é uma espécie de pão, normalmente em formato pequeno, feito tradicionalmente para acompanhar o roast beef. A massa é feita com farinha, ovos e leite, assada em formas de metal. O Yorkshire pudding era servido como entrada para aqueles que só podiam pagar pouco por carne. Hoje, os dois são geralmente comidos juntos com legumes. Experimente comer no tradicional restaurante London’s Rules, fundado em 1798, ou em bares do país.

Irish Stew, Irlanda

Originalmente um espesso caldo de carneiro cozido lentamente com cebolas, batatas e salsa, este cozido irlandês hoje em dia, muitas vezes, incorpora outros vegetais, como cenoura. É um básico dos bares e restaurantes da Irlanda em todo o mundo. Planear: Um lugar em Dublin para desfrutar do ensopado irlandês e outros pratos tradicionais é o Quays Irish Restaurant, em Temple Bar. Experimente também o Irish Stew no Johnnie Fox’s, em Wicklow.

 

 

Fonte: Livro da National Geographic “Food Journeys of a Lifetime”

 

Sua Viagem começa aqui! Planeje conosco!!!

Reserve seu hotel na Irlanda com o Booking

Reserve seu hotel na França com o Booking

Reserve seu hotel na Inglaterra com o Booking

Reserve seu hotel na Áustria com o Booking

Reserve seu hotel em Barbados com o Booking

Faça seu Seguro Viagem com a Real Seguro Viagem

Alugue seu carro com a Rentalcars

Compre passeios e excursões com Ticketbar

 

Gostou desse artigo? Então leia outras postagens sobre Gastronomia.

Siga o Cruzando Mundo no Instagram, no Twitter e curta a nossa fanpage no Facebook

◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊

Ao reservar seu hotel pelos links dos posts, pelos banners do site Booking.com ou clicando aqui, o blog recebe uma pequena comissão, o que nos ajuda a mantê-lo atualizado e você não paga nada mais por isso.

◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.