Veja trinta opções de lugares super bacanas para curtir o feriadão de carnaval longe da folia, mas com muita natureza, tranquilidade e conforto. Destinos nas cinco regiões brasileiras.

Brumadinho – Instituto Inhotim  Minas Gerais

A apenas 60 quilômetros de Belo Horizonte, a cidade de Brumadinho abriga um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do Brasil. O maior museu de arte ao ar livre da América Latina, o Instituto Inhotim combina harmoniosamente o museu de arte contemporânea com o jardim botânico. Obras de grandes artistas nacionais e internacionais estão expostas. O Instituto Inhotim fica dentro da Mata Atlântica, compreendendo, também, partes de cerrado nos topos das serras. A área de visitação tem 96,87 hectares e compreende jardins, galerias, edificações e fragmentos de mata, além de cinco lagos ornamentais, com aproximadamente 3,5 hectares de espelho d’água. O jardim botânico tem mais de 4.000 espécies cultivadas e está cercado por mata nativa. Além do Instituto Inhotim, em Brumadinho também se encontra o Parque do Rola Moça, abrigando mirantes e trilhas para trekking. O distrito de Casa Branca tem cachoeiras e áreas para a prática de atividades como arvorismo, cavalgadas e mountain-bike.

Fernando de Noronha – Pernambuco

O arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco, abriga praias belíssimas e uma riquíssima vida marinha. Alguns lugares são verdadeiros cartões postais como a beleza incomparável da Baía do Sancho, da Baía dos Porcos, da Baía do Sueste e da Praia do Leão. Mergulhar com tartarugas marinhas, passear de barco ao lado de golfinhos e, no final do dia assistir o pôr do sol das praias do Cachorro, do Meio ou, a partir do mirante do Boldró, são atividades que tornarão inesquecível a visita ao Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha.

Serranópolis – Goiás

Habitado há mais de 11.000 anos, o município de Serranópolis guarda em suas grutas vestígios arqueológicos da ocupação do homem paleo-índio. A cidade é considerada uma das mais importantes regiões arqueológicas do continente pela quantidade de grutas com vestígios de ocupação e pelo bom estado de conservação do material que é encontrado. Serranópolis tem várias opções turísticas, sendo a principal delas a RPPN (Reserva Particular de Patrimônio Nacional) Pousada das Araras. Outro ponto turístico bastante procurado é a Gruta do Diogo, onde pesquisadores encontraram um fóssil de um homem conhecido como o homem da Serra do Cafezal (Zé Gabiroba). Além dos sítios arqueológicos, cachoeiras, corredeiras e reservas de cerrado com presença de fauna característica são grandes atrativos da região. Serranópolis encontra-se próximo ao Parque Nacional das Emas, local ideal para a prática de esportes radicais.

Chapada dos Veadeiros – Goiás

A 230 km de Brasília, a Chapada dos Veadeiros é a maior porção de “cerrado contínuo” do mundo e tem sua biodiversidade bem preservada, isso graças a criação do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. No topo de seus imensos paredões brotam nascentes de águas cristalinas que formam as belíssimas cachoeiras e compõe as principais bacias do continente Sul Americano, merecendo o título de “Berço das Águas”. Formada à quase 2 bilhões de anos a Chapada dos Veadeiros fica sobre uma imensa placa de cristal de quartzo, o mais antigo patrimônio geológico do continente americano. O local oferece 128 atrativos abertos ao público, como cachoeiras, piscinas naturais, rios, saltos, cânions, mirantes, trilhas e matas de cerrado, onde uma série de atividades podem ser realizadas em diferentes níveis de dificuldade, tais como trekking, cavalgada, canyoning, cascading, tirolesa, trekking, ciclismo…

Aparados da Serra – Rio Grande do Sul

Em Aparados da Serra, região que compartilha sua fronteira com os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, está o maior conjunto de cânions do Brasil e, dois parques nacionais administrados pelo Instituto Chico Mendes concentram os principais pontos de visitação. No Parque Nacional de Aparados da Serra fica o cânion de Itaimbezinho com paredões que chegam a 720 metros de altura e rochas cheias de fendas. No Parque Nacional da Serra Geral está o cânion da Fortaleza com vales profundos, montanhas e gargantas em uma imensa extensão de 9,5 km. Como em Itaimbezinho, a mata verde se agarra às rochas e as araucárias, um dos símbolos da Região Sul, parecem se equilibrar na beira dos precipícios.

Bonito – Mato Grosso

Situado no estado de Mato Grosso do Sul, o município de Bonito é um importante polo de ecoturismo no Brasil e em nível mundial. A natureza exuberante e preservada garante uma experiência única em suas principais atrações como os mergulhos e flutuações em rios cristalinos, cachoeiras, grutas, cavernas, dolinas – uma depressão no solo característica da região – relaxamento e diversas atividades esportivas. Diversas cavernas submersas estão espalhadas por Bonito, mas uma delas se destaca: a Gruta do Lago Azul, composta por minerais raros, diferentes formações rochosas e um lago de águas azuis absolutamente transparentes. Os municípios de Jardim, Guia Lopes da Laguna e Bodoqueda integram o complexo turístico do Parque Nacional da Serra da Bodoquena.

Chapada Diamantina – Bahia

No interior baiano está localizado um dos locais mais procurados para o ecoturismo: a Chapada Diamantina, um dos mais belos cenários do país, repleto de cachoeiras, grutas, cânions e vales. O Parque Nacional da Chapada Diamantina, com uma área de 1.500 quilômetros quadrados, abrange algumas cidades da região, como Lençóis – a “capital” da Chapada e principal base para explorar os atrativos da reserva, – Palmeiras/Vale do Capão (86 quilômetros de Lençóis), Andaraí (100 km) e Mucugê (134 km). Cada uma delas guarda tesouros como cachoeiras, grutas, cânions, serras e platôs, além de muita história relacionada ao seu apogeu no final do século 19, quando a região era famosa somente pelas jazidas de diamantes. Uma das principais cidades da Chapada é Lençóis, com suas ruas de paralelepípedos e casario colonial.

Maragogi – Alagoas

Entre Maceió e Recife, Maragogi fica na Costa dos Corais, chamando a atenção pelo fantástico conjunto que reúne mar cristalino, areias finas, coqueirais e recifes. A principal atração são as Galés, que são as enormes piscinas naturais a seis quilômetros da costa. Elas estão repletas de peixes e são acessíveis por catamarãs e lanchas que partem da praia central. Atualmente, o acesso é controlado, sendo o limite diário de 720 pessoas. Em compensação, outras piscinas também estão abertas ao público, como Taocas, Barra Grande e Barreira de Peroba – elas são menores, mas estão mais preservadas que a Galés. Os atrativos de Maragogi não se restringem aos aquários naturais, pois os cenários, tanto ao norte quanto ao sul, são encantadores e praticamente desertos.

Delta do Parnaíba – Piauí

Considerada uma das mais belas paisagens do mundo, o Delta do Parnaíba está localizado entre os estados do Maranhão e Piauí tendo em Parnaíba sua principal entrada. Um raro fenômeno da natureza que ocorre também no Rio Nilo, na África, e em Me Kong, no Vietnã, mostra uma configuração que se assemelha a uma mão aberta onde os dedos representam as seguintes barras: Barra de Tutoia, Barra do Caju, Barra do Igaraçu, Barra das Canárias e Barra da Melancieira, que se ramificam formando um grandioso santuário ecológico. Rios, flora, fauna, dunas de areias branquíssimas, banhos de lagoas e de mar são alguns dos atrativos que o delta oferece. Durante os passeio é possível conhece o Rio Parnaíba e sua principal foz, os igarapés – habitat natural dos caranguejos, os povoados de pescadores, as praias, as dunas com suas piscinas naturais de água da chuva, a fauna e a flora da região.

Guaraú – Peruibe – São Paulo

Um dos mais lindos locais do litoral sul de São Paulo, a praia de Guaraú, a 20 quilômetros de Peruíbe, é a mais próxima da Estação Ecológica da Jureia. O acesso é deslumbrante, descendo o morro da Juréia pela estrada em meio à mata atlântica. Ao chegar encontra-se uma praia de águas limpas, quente e uma vista deslumbrante da encosta. Frequentada por surfistas, Guaraú também é boa para pesca e ponto de partida de trilhas e de passeios de canoa.

Paraty – Rio de Janeiro

Paraty, que é um patrimônio histórico nacional, está localizada no litoral sul do estado do Rio de Janeiro, a 258 quilômetros da capital e foi durante o período colonial (1530-1815), sede do mais importante porto exportador de ouro do Brasil. Por essa razão a cidade guarda um riquíssimo patrimônio arquitetônico, cultural e histórico. A fabulosa arquitetura portuguesa do Centro Histórico, ainda com calçamento original, revela marcas deixadas pela opulência do Ciclo do Ouro, da cafeicultura e dos lucros com o comércio de escravos. Atualmente, a beleza natural das praias cercadas pela Mata Atlântica e das mais de 60 ilhas atraem turistas que partem em passeios de barco para conhecer a região. A música, o teatro de bonecos, os ateliers de artes plásticas, a gastronomia caiçara, os saraus de literatura e os eventos anuais como a Flip (Festa Literária Internacional), o Festival da Pinga e a Festa do Divino movimentam a cidade durante todo o ano. Por estar praticamente ao nível do mar, Paraty foi projetada levando em conta o fluxo das marés. Como resultado, muitas de suas ruas são periodicamente inundadas pela maré.

Curitiba – Paraná

A capital paranaense é um destino bem equipado com facilidades, atrações, hotéis confortáveis, bons restaurantes, intensa agenda cultural e mobilidade para conhecer os cartões-postais que são cercados por bosques e praças arborizadas. A cidade dispõe de sinalização eficiente e transportes modernos que garantem boa circulação e oportunidade de ver as belas construções, como o Teatro Ópera de Arame, o Jardim Botânico e o Museu Oscar Niemeyer, além dos parques, como o Barigui, local preferido pelas famílias e atletas nos finais de semana.

Monte Verde – Minas Gerais

Ar puro, lindas paisagens, hotéis charmosos e gastronomia típica são atrativos que garantem o turismo durante todo o ano nessa romântica cidade mineira situada a cerca de 1600 metros de altitude, na Serra da Mantiqueira e próxima a São Paulo. Monte Verde é o destino ideal para quem deseja aproveitar a natureza, descansar, passear, fazer trilhas, esportes radicais, tanto para casais, amigos, quanto para famílias.

Pirenópolis – Goiás

A cidade histórica de Pirenópolis, a 117 quilômetros de Goiânia, é tombada como conjunto arquitetônico, urbanístico, paisagístico e histórico pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, desde 1989. O Centro Histórico é composto por casarões e igrejas do século XVIII, como a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário (1728-1732), a Igreja de Nossa Senhora do Carmo (1750-1754) e a Igreja de Nosso Senhor do Bonfim (1750-1754), além de prédios de relevante beleza arquitetônica como o Teatro de Pirenópolis, em estilo híbrido entre o colonial e neoclássico, de 1899, o Cine Teatro Pireneus, em estilo art-déco, de 1919 e a Casa de Camara e Cadeia construída em 1919 como réplica idêntica do prédio original de 1733. Não faltam atrativos naturais na região, como cachoeiras, santuários ecológicos e trilhas. Em Pirenópolis é realizada a mais famosa Cavalhada do Brasil, durante a celebração do Divino Espírito Santo.

Ilha Bela – São Paulo

Ilha Bela, localizada no litoral norte do estado de São Paulo tem 130 quilômetros de costa com 42 praias de mar azul com águas transparentes e vegetação exuberante a apenas 135 quilômetros da capital. Com 83% de área preservada por um parque estadual e várias cachoeiras, Ilha Bela é o destino perfeito para caminhadas, banhos em meio à Mata Atlântica e mergulho, já que o mar em torno do arquipélago está cheio de naufrágios. Ao entardecer, a badalação fica por conta dos clubes das praias do Curral e Saco da Capela e á noite, nos bares da Vila.

Campos do Jordão – São Paulo

Localizado na Serra da Mantiqueira, a 1.628 metros de altitude, Campos do Jordão, está a uma distância relativamente pequena de três grandes capitais – São Paulo (173 km), Rio de Janeiro (350 km) e Belo Horizonte (500 km). A cidade é conhecida como a “Suíça Brasileira”, devido a sua arquitetura tardia baseada em construções europeias e ao seu clima mais frio que a média brasileira. Campos do Jordão é um destino sofisticado, mas também oferece muitos atrativos típicos de cidades do interior como passeios de bonde e teleférico, cavalgadas, jardins para visitação e tours cheios de adrenalina, como os de jipe até a Pedra do Baú ou de quadriciclo por estradas de terra que levam às cachoeiras. Após os passeios, o destino é a Vila Capivari, onde está a maioria dos restaurantes, lojas de grife, cafés e concorridos bares ao ar livre.

Foz do Iguaçu – Paraná

Localizado no estado do Paraná, o município de Foz do Iguaçu, encontra-se na região da Tríplice Fronteira (Brasil, Argentina e Paraguai) e abriga uma das 7 Maravilhas da Natureza: as Cataratas do Iguaçu, um conjunto de 275 quedas d´água que chegam a medir 90 metros de altura e têm diversas maneiras de serem apreciadas, seja dos mirantes e passarelas ou a bordo de ônibus, trem, barco ou helicóptero. As cataratas que ficam dentro do Parque Nacional do Iguaçu, são, sem dúvida, o maior, mais maravilhoso e mais visitado atrativo da região, porém não é o único que encanta os turistas: a Usina Hidrelétrica de Itaipu – a segunda maior do mundo em tamanho e a primeira em geração de energia; compras de produtos importados em Ciudad del Este, no Paraguai; e em Puerto Iguazú, na Argentina, onde fica também o Casino Iguazú; visitar o Parque das Aves e passear de catamarã no Lago de Itaipu, por exemplo.

Gramado – Rio Grande do Sul

A região da serra gaúcha tanto oferece atrações para casais como os jantares românticos a luz de velas acompanhados por bons vinhos, os passeios de pedalinho no Lago Negro ou nos parques, bosques, cascatas de Canela que está a poucos quilômetros de Gramado. Para famílias com crianças, os parques temáticos como a Aldeia do Papai Noel e o Mini Mundo são excelentes opções. Os chocolates produzidos na região e os cafés coloniais são grandes e irresistíveis atrações para qualquer idade. Para os amantes de boas compras, Gramado não deixa a desejar com as lojas da Avenida Borges de Medeiros. Depois é só escolher um dos cafés da Rua Coberta e se deliciar com os quitutes serranos.

Itaipava – Rio de Janeiro

A região serrana do estado de Rio de Janeiro com temperaturas agradáveis, posadas aconchegantes e restaurantes com alta gastronomia é um destino perfeito para quem deseja tranquilidade e conforto perto da capital. Em Itaipava e arredores os atrativos giram em torno do ecoturismo com cenários emoldurados por araucárias e mata nativa. Shoppings, feirinhas e lojinhas de artesanato também estão por toda região.

Guaramiranga – Ceará

Com temperatura média em torno de 20Cº durante o ano – podendo chegar a temperaturas um pouco mais baixas no inverno –, a vila de Guaramiranga, no Maciço de Baturité, também atrai turistas para o concorrido Festival de Jazz e Blues em pleno Carnaval. Desde o ano 2000 o evento reúne mais de 15 mil pessoas de todo o Brasil e do exterior. Artistas consagrados se apresentam no Teatro Rachel de Queiroz, mas para assisti-los é preciso comprar os ingressos com antecedência, da mesma forma, fazer reservas de hospedagem. Durante o dia, a programação é voltada para o ecoturismo com caminhadas, banhos em lagos e cachoeiras, além de rapel e tirolesa para os mais aventureiros.

Ibitipoca – Minas Gerais

Conceição de Ibitipoca, na Serra da Mantiqueira, é a porta de entrada para uma das mais belas reservas naturais do país, o Parque Estadual do Ibitipoca. O povoado rústico que ainda preserva as ruas de terra, o forró pé-de-serra e as rodas de viola aquecidas com fogueira e cachaça é ligado por 27 quilômetros de estrada ruim, morro acima, a Lima Duarte, a cidade a qual o distrito pertence. As grandes atrações ficam dentro do parque, que recebe um número limite de visitantes por dia. Distante apenas quatro quilômetros de Conceição de Ibitipoca e emoldurada por penhascos, grutas, paredões, mirantes, riachos de águas avermelhadas e muitas cachoeiras, a reserva é um paraíso para os amantes do ecoturismo. As trilhas são sinalizadas e levam a paisagens fabulosas, como a Janela do Céu, uma corredeira que segue por um cânion e acaba em uma cachoeira de 20 metros, que despenca de um paredão. São sete horas ida e volta, mas a aventura vale a pena. Outras trilhas, entretanto, são mais leves e levam a cenários também extraordinários, como o pico do Pião, a Prainha, a gruta dos Viajantes, a cachoeira dos Macacos, o Lago dos Espelhos.

Caldas Novas – Rio Quente – Goiás

Relaxar em água quente que brota da terra com temperatura constante de 37,5°C e ainda por cima desfrutar das propriedades terapêuticas e medicinais, é a grande atração de Caldas Novas e da cidade vizinha Rio Quente, que juntas formam a maior estância hidrotermal do mundo, com mais de seis milhões de litros de água por hora. O local reúne diversos hotéis, parques aquáticos e o Parque Estadual da Serra de Caldas Novas, criado para proteger as nascentes das águas hidrotermais.

Belém – Pará

Há mais de uma década a capital paraense vem sendo revitalizada e o turismo deixou de ser apenas religioso por ocasião do Círio de Nazaré. Hoje, além do tradicional mercado Ver o Peso, Belém oferece atrações como a Estação das Docas, um abandonado conjunto de armazéns do porto, às margens da baía do Guajará. A bela estrutura em ferro inglês ganhou paredes de vidro e ar-condicionado e o status de espaço cultural e gastronômico, reunido bares, restaurantes, exposições de arte e cinema. A mesma receita foi utilizada no antigo presídio São José, rebatizado como Pólo Joalheiro e que hoje abriga o Museu das Gemas do Estado e a Casa do Artesão. E também na casa das Onze Janelas, um sobrado encantador que funcionou como hospital militar transformado em galeria de arte. Ainda tem o glamour do Theatro da Paz, financiado pelos barões no auge do Ciclo da Borracha; a beleza das igrejas, entre elas a Catedral da Sé e a Basílica de Nazaré, pontos de saída e chegada do Círio, a maior procissão católica do país com mais de dois milhões de participantes; além do Mangal das Garças, à beira da orla fluvial com centenas de espécies da flora e da fauna nativas que podem ser apreciadas em um agradável passeio.

Arraial do Cabo – Rio de Janeiro

Com um maravilhoso e bem preservado litoral, Arraial do Cabo tem como ponte forte os passeios de barco que levam a paraísos como as famosas praias do Pontal do Atalaia, onde mar azul e transparente, contrastando com a areia branquíssima impressionam. Outro destino fabuloso é a praia do Farol, um dos melhores pontos de mergulho livre do país. A praia Grande e do Forno, essa com uma bela trilha para acesso por terra, são outras opções para sua estada, além de passeios em Cabo Frio e Búzios.

Capitólio – Minas Gerais

A represa de Furnas criou na região de Capitólio, em Minas Gerais, enormes lagos de água verde esmeralda que são emoldurados por cânions que chegam a 20 metros de altura, além de grutas e cachoeiras – a da Lagoa Azul é o cartão-postal. Para apreciar tudo, a melhor maneira é fazer um passeio de lancha ou chalana. Atividades fora da água também estão disponíveis, como a Trilha do Sol, um espaço de aventuras, é possível praticar rapel e escalada, além de trekkings que levam às quedas do Grito e do Poço Dourado, perfeitas para banhos. Para apreciar o visual do alto, vale subir até o Morro do Chapéu a 1.293 metros de altitude. O mirante descortina o Lago de Furnas e os municípios ao redor.

Itaúnas – Espírito Santo

Localizada no extremo norte do Espírito Santo, quase divisa com a Bahia, Itaúnas é um lugar muito especial por sua beleza natural e simplicidade. É um refúgio paradisíaco para quem deseja curtir a natureza praticamente selvagem, a boa mesa capixaba e, à noite, o autêntico forró pé de serra. Famosa por suas dunas douradas e pelo forró, Itaúnas ficou conhecida como a capital nacional do ritmo nordestino, atraindo desde amantes da natureza até aficionados pelo forró. A vila atual, às margens do rio Itaúnas, nasceu na década de 70 após a população ter deixado o povoado original que ficava do outro lado do rio. Da antiga vila, fundada há mais de 300 anos, ainda podem ser vistas algumas ruínas no meio das dunas. Até hoje Itaúnas mantém características de uma autêntica vila de pescadores, é a imagem da tranquilidade com uma igrejinha branca na única praça, manifestações folclóricas, casas simples, pousadas rústicas, poucos carros, ruas sem pavimentação e uma boa comida caseira. A praia, que fica dentro do Parque Estadual de Itaúnas, fica a cerca de 800 metros da pracinha do vilarejo, mas exige disposição e força para ultrapassa as enormes dunas e alcança-la. Se você aprecia praias tranquilas, com águas mornas em torno dos 23 Cº, areias finíssimas e douradas, essa é a sua praia! A Costa Dourada, já no estado baiano, fica a poucos quilômetros e guarda praias paradisíacas para complementar a viagem.

Ilha Grande – Rio de Janeiro

Ilha Grande é a maior ilha da baía de Angra dos Reis e reúne mais de cem praias entre elas, algumas de beleza extraordinária, como Lopes Mendes, Aventureiro e Cachadaço. As águas cristalinas abrigam uma rica vida marinha, enquanto as trilhas em meio à mata Atlântica descortinam rios e cachoeiras. O clima rústico fica por conta da informalidade da Vila do Abraão, o centrinho da ilha. Por lá, não circulam carros nem motos e para chegar, só de barco, partindo de Angra dos Reis ou Mangaratiba, em viagem de cerca de uma hora e meia.

Morro de São Pedro e São Paulo – Bahia

Localizado na Costa do Dendê, Morro de São Paulo que fica na Ilha de Tinharé, a 248 quilômetros de Salvador, tem apenas quatro praias e duas ruas principais, mas tem atrativos suficientes para encantar quem o visita. O lugar atrai casais, mochileiros e famílias do mundo inteiro. A badalação rola na Praça Aurealiano Lima e na Rua Caminho da Praia, com vários restaurantes servindo desde comida caseira até japonesa. A partir daí, se estende até à Segunda Praia – as praias não são identificadas por nomes, mas por ordem numérica. A Terceira tem movimento tranquilo, algumas pousadas e restaurantes; enquanto na Quarta a tranquilidade reina absoluta. Nas duas últimas, as piscinas naturais de águas transparentes são perfeitas para a prática do mergulho. Além das praias conhecidas por números, Morro guarda ainda as praias do Encanto (ou Quinta), da Gamboa e Guarapuá. A proibição do tráfego de automóveis na ilha –tratores levam os turistas até às pousadas ou aos pontos turísticos por uma estrada de terra paralela à praia -, garante o clima pitoresco do lugar. Explorar a ilha fazendo caminhadas é a forma de descobrir seus encantos, como o forte e o farol, ponto de encontro na hora do pôr do sol e que descortina uma das mais espetaculares vistas de Morro de São Paulo.

Jericoacoara – Ceará

Destino perfeito para quem deseja tranquilidade, a pequena vila do município de Jijoca, a 300 quilômetros de Fortaleza, Jericoacoara guarda belezas naturais incríveis e tem sol o ano inteiro. Jeri, como é chamada, é aconchegante, com ar rústico, dunas, mar, lagoas, mangues e oferece atividades para quem gosta de velejar e praticar kite e windsurfe. As atrações mais famosas são a Pedra Furada e a Duna do Pôr do Sol, de onde se pode apreciar o espetáculo do sol se despedindo junto ao mar.

Lençóis Maranhenses – Maranhão

Um dos destinos mais lindos do Brasil, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é um cenário paradisíaco de dunas branquíssimas pontilhadas por lagoas de água doce, ora azuis, ora verdes. A porta de entrada para esse paraíso é o município de Barreirinhas, de onde se parte para conhecer os principais cartões postais dos Lençóis. Para entrar na reserva é necessário estar acompanhado por um guia credenciado. Já para circular pela região, repleta de trilhas de areia e rios, somente em veículos com tração nas quatro rodas ou de barco. Estas são as únicas maneiras de se chegar às lagoas Azul, uma imensa piscina que faz jus ao nome; e Bonita, que exige a escalada de uma duna de 40 metros de altura.

Reserve seu hotel com o Booking.com, nosso parceiro e onde nós sempre fazemos nossas reservas. Você não paga nada a mais por isso e o blog ganha uma pequena comissão do Booking. Você reserva uma ótima hospedagem com preço bacana e ainda contribui com a manutenção do blog.

Contrate agora seu Seguro Viagem

Você também pode contratar seu seguro viagem diretamente com a Real Seguro Viagem pelo nosso blog.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.