Calcular bem o orçamento da viagem é fundamental para evitar surpresas. É comum o viajante pesquisar os preços das atrações e dos passeios, mas nem sempre se preocupam em saber o preço dos transportes na cidade que vão visitar.

Em Londres não dá para fazer tudo a pé como em algumas cidades, por isso é preciso usar o transporte público e, nesse caso é bom saber qual a forma melhor e mais barata de usá-lo.

Transitar em Londres é bem prático, pois o transporte é super eficiente. A cidade é perfeitamente servida pelo metrô, sendo a maneira mais rápida e prática de se locomover pela cidade.

Economizando em passagem:

Oyster Card

Primeiro quero falar do Oyster Card, um cartão magnético que oferece descontos e praticidades no transporte público de Londres. Ele é recarregável com dinheiro, cartão de crédito ou de débito e pode ser obtido por 5 libras que são reembolsáveis, junto com qualquer outro valor de crédito que reste no cartão, ao devolvê-lo no final do uso, antes de sair de Londres. O Oyster Card está à venda em estações de metrô, bancas de revista e nas lojinhas com o logo do Transport for London na frente. Você também pode comprar o Oyster Card online, em estações de metrô em Londres e nas estações de metrô dos aeroportos ou em vários revendedores qualificados.

Ao registrar o cartão Oyster no seu nome você tem direito a um reembolso caso seu cartão seja perdido ou roubado.

O cartão pode ser usado no metrô, ônibus, bondes e em alguns trens incluindo DLR (Docklands Light Railway). A vantagem do Oyster é que a passagem sai mais barata do que o bilhete de papel, o seu crédito pode ser usado quando você precisar e não perde a validade. Este cartão calcula automaticamente a tarifa mais barata de acordo com seu uso.
Para utilizá-lo, passe-o por cima do leitor amarelo. Após o apito, aparecerá o saldo na telinha. No metrô, você deve passar o Oyster Card na entrada e na saída.

Veja como usar o Oyster Card

Com o Oyster Card você pode adquir créditos “pay as you go” ou um passe (semanal, mensal ou anual). O 7 Day Travelcard é interessante para quem vai ficar quatro dias ou mais na cidade, mas para quem vai ficar por menos de quatro dia, o passe não vale a pena. Ele dá direito ao uso irrestrito do meio de transporte durante a o período determinado.
Há passes apenas para ônibus e passes que também contemplam o metrô, cujos valores serão mostrados abaixo.

O Oyster Card estabelece um “teto” diário de gasto que não será ultrapassado. Ou seja, mesmo no pay as you go, sem um passe definido, não será possível gastar, em um período de 24 horas, mais do que 4,40 libras usando de forma ilimitada o ônibus ou 8,40 libras andando de ônibus e metrô. Veja que não vale a pena comprar o ticket único sem Oyster Card.

Resumindo:
Se for ficar em Londres menos de 4 dias, compre o Oyster Card e carregue-o com 8,40 libras por dia de uso + as 5 libras reembolsáveis. Com esse valor, você poderá andar à vontade de ônibus e metrô nas zonas 1 e 2, que são as mais turísticas. Para viajar a uma atração na zona 3, basta carregar o Oyster Card com mais 1,60 por trecho.
Se ficar 4 dias ou mais, compre o Oyster Card (5 libras reembolsáveis) e carregue-o com o passe 7 Day Travelcard para ônibus e metrô nas zonas 1 e 2 por 31,40 libras. Assim, você poderá passar uma semana viajando à vontade de metrô e ônibus nas zonas turísticas por 31,40 libras.

Se estiver viajando com crianças de até 10 anos, estas não pagam para usar o transporte público.
Se tiverem mais de 10 anos, podem obter descontos nas passagens.

É mais fácil e prático aproveitar sua viagem a Londres quando você opta pelo pacote London Pass com Oyster Travelcard. Portanto, compre os dois em uma mesma compra que você pode fazer aqui mesmo através do nosso site!

Metrô

O Metropolitano de Londres, também conhecido como Metrô de Londres ou pelo seu nome original London Underground ou ainda como na cidade todos o chamam, Tube ou Underground, constitui o sistema de metrô mais antigo e o segundo mais extenso do mundo, ficando atrás do de Xangai.
É o mais ágil meio de transporte de Londres, mas também é a maneira mais cara de se locomover na cidade. Entretanto, se pensarmos que tempo, em se tratando de turismo, também é dinheiro, vale a pena pagar mais e ganhar tempo!
Não há um horário de funcionamento único para todo o sistema de metrô. As linhas têm horários iniciais e finais, que normalmente ficam entre as 5h e a meia-noite. No domingo, todas param mais cedo, por volta das 23h.

O mapa do metrô é dividido em zonas concêntricas. O aeroporto de Heathrow, por exemplo, encontra-se na zona 6, enquanto Oxford Circus situa-se na zona 1. As tarifas são determinadas de acordo com as zonas pelas quais você passa para chegar a determinado destino. De Oxford Circus para Piccadilly Circus, ambas na zona 1, você paga a tarifa equivalente a desta zona apenas. De Oxford Circus para Camden Town, já na zona 2, é necessária a compra de um ticket que compreenda essas duas zonas.

Como turista, considere apenas as zonas 1 e 2, pois nelas estão situados grande parte dos pontos turísticos. Considerando que o aeroporto de Heathrow está na zona 6, compre um ticket único de lá para a zona correspondente à localização do seu hotel e depois compre o 7 Day Travelcard ou utilize o Oyster Card apenas com seu limite de gasto diário. É possível comprar extensões apenas para essas zonas e um passe ou o pay as you go do Oyster Card para o restante da viagem.

Extensão para zona 3 (Stratford, por exemplo): 1,60 libras por trecho.
Extensão para zonas 3, 4, 5 e 6 (Heathrow, por exemplo): 2,70 libras por trecho.

Tenha sempre um mapa do metrô para não ficar desorientado nas estações. Aconselho dar uma olhada no mapa com antecedência para facilitar o entendimento na sua primeira visita.

Preços com Oyster Card

Zonas 1 e 2 em horário de pico:
Single ticket (quase nunca vale a pena): 2,80 libras
Teto diário máximo do Oyster (zonas 1 e 2, viagens ilimitadas durante um dia inteiro): 8,40 libras.
7 Day Travelcard (7 dias consecutivos de passe ilimitado nas zonas 1 e 2): 31,40 libras.
Passe mensal (o mês inteiro de viagens liberadas nas zonas 1 e 2): 120,60 libras.

Tabelas de preços (2014) – link para colocar em cima de tabela de preços: http://www.tfl.gov.uk/fares-and-payments/

Dica:

Menos de 4 dias – compre o Oyster Card (5 libras reembolsáveis) e carregue com 8,40 libras por dia de uso, o valor do “cap”, o teto máximo de gasto diário para as zonas 1 e 2).
4 dias ou mais – carregue o Oyster Card (5 libras reembolsáveis) com o 7 Day Travelcard que custa de 31,40 libras.
Se for visitar uma atração na zona 3 como o Parque Olímpico ou Kew Gardens com o passe para zonas 1 e 2, acrescente 3,20 libras como extensão para ida e volta da zona 3. Se não tiver passe, carregue seu Oyster com 10,60 libras para circular livremente por um dia pelas zonas 1, 2 e 3.
Se quiser voltar do aeroporto de Heathrow com o metrô com o passe para zonas 1 e 2, acrescente 5,40 libras (ida e volta) como extensão para zonas 3, 4, 5 e 6.
Valores calculados em horários de pico. O cartão é inteligente e gasta sempre o menor valor possível.
Importante: Todo crédito no Oyster Card é devolvido ao devolver o cartão na última estação de metrô.

Ônibus

Os ônibus, um símbolo de Londres, embora não sejam tão rápidos quanto o metrô, também são eficientes e têm diversas vantagens como a economia, o funcionamento 24 horas e a possibilidade de admirar a cidade durante o trajeto. Os vermelhos, de dois andares, são facilmente identificados e, para facilitar a sua vida, os ônibus obedecem a um cronograma bem definido, sempre presente nas paradas.
O ônibus não tem o mesmo sistema de zonas que o metrô, a passagem vale até o desembarque.

Preços com Oyster Card

Single ticket: 1,45 libra
Teto diário (apenas ônibus): 4,40 libras
7 Day Travelcard (apenas ônibus): 20,20 libras
Passe mensal (apenas ônibus): 77,60 libras

Dicas:

Se for se locomover usando apenas o ônibus e vai passar menos de quatro dias na cidade, carregue seu Oyster Card (5 libras de depósito) 4,40 libras por dia de estada (valor do teto máximo diário). Dessa forma, você poderá circular por toda Londres de ônibus sem pagar mais por transporte.
Se for se locomover usando apenas o ônibus e vai passar 4 dias ou mais na cidade, vale mais a pena carregar o Oyster Card com o 7 Day Travelcard, um passe semanal que dá direito a utilizar o ônibus à vontade por 20,20 libras.
Se for se locomover de ônibus e metrô, vai pagar um pouco mais caro: menos de 4 dias, faça um crédito de 8,40 libras por dia no Oyster Card. 4 dias ou mais, compre o 7 Day Travelcard para ônibus e metrô, com direito a zonas 1 e 2, as turísticas, por 31,40 libras.

Antes de se aventurar nesse ícone da Terra da Rainha, conheça o mapa que indica a rota de cada uma de suas linhas.

Táxi

Os tradicionais táxis pretos, os black cabs de Londres, são também um símbolo da cidade e custam muito caro. O que nem todo mundo sabe é que esse tipo de táxi oferece serviço de tours pela capital britânica guiados por motoristas experientes que passam quatro anos estudando para ter a licença de black cab driver.
Conhecer a capital britânica e os atrativos próximos em um tour de black cab é bem original, mas tem um preço a altura. Eles podem custar entre 200 e 600 libras, com duração entre uma a sete horas. Como dá para dividir o valor entre cinco passageiros, a corrida acaba não custando tanto assim.
Na verdade, há dois tipos de táxi em Londres: os tradicionais black cabs e os minicabs. Os táxis tradicionais são os únicos que podem pegar passageiros na rua. Já os minicabs devem ser requisitados por telefone. Nos hotéis é possível obter uma lista com telefones de empresas confiáveis de minicabs. Eles não têm taxímetro, o preço da corrida é combinado previamente. É importante verificar a licença e recomenda-se não pegar minicabs na rua, somente os que forem contratados por telefone, de empresas confiáveis.

Para saber quanto vai custar sua corrida em um táxi tradicional, vá a este site e informe o lugar de partida (from) e o de chegada (to). Se quiser, informe também a hora aproximada (when?), pois à noite a tarifa é maior:

Barcos

Grande parte dos atrativos de Londres está nas imediações do rio Tâmisa e isso se deve importância do rio na construção da cidade ao longo da história. Dito isso, fica claro que um passeio pelo rio oferece alguns dos melhores ângulos para fotos na capital britânica.

A principal empresa a oferecer esse tipo de transporte é a Thames Clipper, que transporta mais de 7 mil passageiros por dia. A empresa apresenta duas opções de passeio: um single ticket de um píer para o outro ou um passe para um dia inteiro de jornadas, com embarque e desembarque em qualquer um dos píers.
Passe diário
Para adultos, 15 libras (sem travelcard) e 10 libras (com travelcard).
Para crianças até 15 anos, 7 libras (sem travelcard), 5 libras (com travelcard).
Vale das 9h às 21h, diariamente.

Ingresso single
Para adultos, 6,50 libras (sem travelcard) e 4,30 libras (com travelcard).
Para crianças, 3,25 libras (sem travelcard) e 2,25 libras (com travelcard).

Pode ser comprado online ou no píer, antes de embarcar. Comprando na hora, é possível obter desconto de 30% apresentando Oystar Card, travelcard ou student card.

Bicicletas

O metrô e o ônibus são dois ícones da capital britânica e merecem todos os elogios pela eficiência, mas a bicicleta oferece uma liberdade e uma vista da cidade que nenhum outro tem.
Em parceria com o banco Barclay’s, a prefeitura de Londres disponibiliza centenas de bicicletas por toda a cidade.  O serviço está disponível 24 horas por dia.
Paga-se uma taxa de acesso com cartão de crédito em uma maquininha e retira-se uma bicicleta. Se ela for devolvida em até 30 minutos, não se paga nada.

Preços
Taxa de cadastro no serviço: 2 libras por 24 horas ou 10 libras por 7 dias. A essa taxa fixa, soma-se o tempo de uso da bicicleta entre a retirada em uma estação e a entrega em outra. Devolvendo em menos de meia hora, não há taxa extra.
Bem, agora que deixei as informações necessárias para você circular pela capital britânica, nada de perder tempo! São tantas coisas que você não pode deixar de ver e fazer na cidade que por mais que você tenha tempo, nunca será suficiente para tudo que ela tem a oferecer!

Gostou desse artigo? Então leia outras postagens sobre Londres.

Siga o Cruzando Mundo no Instagram, no Twitter e curta a nossa fanpage no Facebook

◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊

Ao reservar seu hotel pelos links dos posts, pelos banners do site Booking.com ou clicando aqui, o blog recebe uma pequena comissão, o que nos ajuda a mantê-lo atualizado e você não paga nada mais por isso.

◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊◊

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.